Carcará pega, mata e come!

Nos 80 anos de nascimento de João do Vale, uma homenagem a uma das pontas da tríade fundamental da música nordestina do século 20

Eduardo Weber 11/02/14 22:00 - Atualizado em 11/02/14 22:21

João do Vale em detalhe da capa de seu disco homônimo, lançado em 1981 (Reprodução)

Nascido no Maranhão, na cidade de Pedreiras, no dia 11 de outubro de 1934, ele é considerado uma das pontas da tríade fundamental da música nordestina, ao lado de Jackson do Pandeiro e Luiz Gonzaga. Ele é João do Vale.

A Rádio Cultura Brasil com o Estúdio F abre as comemorações dos 80 anos de nascimento de João Batista do Vale, neto de escravos e ajudante de pedreiro, que se tornou compositor popular transmitindo aquilo que sentia na pele. "Não sou compositor de protesto", dizia e completava: "canto aquilo que o meu corpo me diz".

João conquistou o Rio de Janeiro em 1953 com "Estrela Miúda", gravada por um dos maiores nomes da época: Marlene. Em seguida viu composições suas serem registradas por gente do porte de Dolores Duran e Luiz Vieira.

O vigor de seu trabalho fica evidente quando várias de suas composições que dividiu com os parceiros José Cândido, José Batista e Luiz Vieira foram e continuam sendo gravadas através do tempo, caso de "Pé no Lageiro", "Carcará", "Coroné Antonio Bento", "Pisa na fulô", "O canto da ema" e "Peba na pimenta".

Paulo César Soares apresenta a trajetória de um autêntico artista popular, falecido aos 63 anos em São Luis, no dia 06 de dezembro de 1996.

 
_________________
Estúdio F
João do Vale

Apresentado na Rádio Cultura Brasil em 01 de fevereiro de 2014
Apresentação: Paulo César Soares
Produção: Rádio Nacional - Rio de Janeiro

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.


voltar ao topo