Djavan

Sua originalidade em música e letra estão nesta edição, que documenta seus discos gravados no Brasil e nos Estados Unidos

Eduardo Weber 11/02/14 21:29 - Atualizado em 11/02/14 21:48

O músico em detalhe da capa do álbum 'Não é azul mas é mar' (Reprodução)

O começo não foi tranquilo. Deixou a família em Maceió para tentar a "sorte" no Rio de Janeiro. Cantor de boate, chamou a atenção de um produtor musical que o levou para gravar um dos temas da trilha sonora da novela Gabriela, "Alegre menina", música de Dori Caymmi, letra de Jorge Amado.

A gravação tocou no rádio, mas não atraiu a atenção das gravadoras. Em 1975, "Fato Consumado", de sua autoria e na sua voz, conquistou o segundo lugar do Festival Abertura realizado em São Paulo no Theatro Municipal, levando o artista a lançar seu primeiro LP pela Som Livre.

Músico de estilo marcante e único, Djavan era considerado pouco comercial, em razão de suas melodias apuradas e letras que fugiam e fogem, até hoje, do padrão comum. Só depois de ser contratado por multinacionais, o artista se tornou um dos grandes nomes da música brasileira aqui, nos Estados Unidos, na Europa, África e no Japão.

Sua trajetória é assunto deste Estúdio F, que apresenta breves comentários sobre os seus principais discos, que marcam 40 anos de carreira.

Sucessos como "Flor de Liz", "Meu bem querer", "Açai", "Samurai", "Lilás", "Oceano", "Flor do medo" e "Eu te devoro" estão nesta edição apresentada por Paulo César Soares, que documenta seus discos gravados no Brasil e nos Estados Unidos.

 
_________________
Estúdio F
Djavan

Apresentado na Rádio Cultura Brasil em 18 de janeiro de 2014
Apresentação: Paulo César Soares
Produção: Rádio Nacional - Rio de Janeiro

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.


voltar ao topo