José Maria de Abreu: alguém como tu

Edição festeja o centenário de nascimento do Rei da Valsa, autor de clássicos como 'Boa noite amor' e 'Antigamente'.

Eduardo Weber 04/07/11 10:30 - Atualizado em 04/07/11 10:30

O compositor e pianista José Maria de Abreu, autor do clássico \"Alguém como tu\", registrado por Dick Farney em 78 RPM em 1952 e pela primeira vez em LP (Atendendo a pedidos) seis anos depois. (Reprodução)

Algumas criações viraram clássicos da canção brasileira. Dick Farney é o intérprete de “Alguém como tu”. Francisco Alves é o intérprete de “Boa noite amor”, também gravada por Sílvio Caldas e Elis Regina, outra criação histórica da canção brasileira. Gal Costa revelou para os mais jovens as marchas “Onde está o dinheiro?” e “Pegando fogo”, que ficaram anos esquecidas. Esquecidas como o nome do compositor dessas obras.

O 78 RPM lembra o centenário de José Maria de Abreu. O artista nasceu em Jacareí em 7 de fevereiro de 1911, vindo a falecer aos 55 anos no Rio de Janeiro em 11 de maio de 1966.

José Maria de Abreu começou na música muito cedo. Aprendeu vários instrumentos, como o trompete, mas se tornou líder de orquestra e pianista de companhias de teatro e, principalmente, de emissoras de rádio do Rio de Janeiro.

Ele compôs pouco sozinho. Alguns números instrumentais, como “Antigamente”, gravado pela Orquestra Típica Victor por volta de 1936, e mais alguma coisa ao longo de 25 anos de carreira.
 


Como compositor, ele teve dois grandes parceiros. O primeiro foi Francisco Mattoso. Foram poucos anos, na década de 1930, pois Mattoso faleceu aos 28 anos, em 1941. Dessa parceria nasceram 37 obras, entre as quais “Ao ouvir esta canção hás de pensar em mim”, uma valsa gravada em 1940 por Francisco Alves.
 


O segundo parceiro mais importante de José Maria de Abreu foi Jair Amorim. Dez anos de colaboração e troca de ideias que resultaram em músicas como “Alguém como tu” e “Um cantinho e você”.
 


Na edição em homenagem ao centenário de nascimento de José Maria de Abreu, o 78 RPM recupera gravações e mostra os diferentes perfis de uma obra do pianista que era conhecido como “rei da valsa”, mas que compôs em vários estilos de samba, marchas, choros, habaneras, foxes, boleros e canções.
 


_______________

78 RPM
José Maria de Abreu: alguém como tu

Domingo, 8 de janeiro de 2012, às 20h
Apresentado originalmente na RCB 3 de julho de 2011
Apresentação: Roberta Martinelli
Produção e roteiro: Eduardo Weber

 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.