O falso boêmio Mauricy Moura

O cantor começou sua carreira aos dez anos de idade no Conjunto Calunga e destacou-se pela voz impostada de barítono.

Da Redação 15/10/09 00:00 - Atualizado em 15/10/09 00:00

Nesta edição, A Voz Popular conta a história do boêmio Mauricy Moura (1926-1976). O cantor começou sua carreira aos dez anos de idade no Conjunto Calunga e destacou-se pela voz impostada de barítono. Lançou apenas dois LPs: Coquetel da vida (Chantecler, 1963) e Roteiro noturno (Continental, 1965).

Para Luís Antonio Giron: “Mauricy Moura chamou atenção pelo jeito especial de reinterpretar o estilo lançado por Sílvio Caldas e consagrado definitivamente por Orlando Silva. O cantor da província aparecia com a coragem de lidar com o repertório dos grandes mestres”.

Você ouve nesta edição músicas como “Infidelidade”, de Ataulfo Alves e Américo Seixas, “Incerteza”, de Tom Jobim e Newton Mendonça, “Vou brigar com ela”, de Lupicínio Rodrigues, e “Nos braços de Isabel", de Silvio Caldas e José Júdice.

E, ainda, confere os depoimentos de Hermeto Pascoal, que fez os arranjos do LP Roteiro noturno, e de Alberto Helena Jr. que conheceu Mauricy em seu programa de rádio.


[ ] Programa apresentado no dia 15 de outubro de 2009.

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.


voltar ao topo