Números

Uma profusão de números que confundem e encantam matemáticos e músicos

Eduardo Weber 04/01/18 11:30 - Atualizado em 04/01/18 11:31

numeros

O programa começa com a obra “Tipo zero” de Noel Rosa, na apresentação do sexteto Ordinarius, com acompanhamento de cavaco de André Miranda e Kazoo, além de contar com a voz de Maíra Martins. A faixa faz parte do disco “Rio de choro”, de 2015, do conjunto vocal carioca Ordinarius.

 

Esta edição apresenta também o sucesso futebolístico, na voz de Jackson do Pandeiro “Um a um”, do compositor Edgar Ferreira, que foi parar no BRock dos Paralamas do Sucesso, em gravação editada no disco “Jackson do Pandeiro revisto e sampleado”, de 1998.

 

Outro destaque do programa é a obra de Lysia Condé que contabiliza “Mais de um”, dos compositores Eduardo Gudin e Cacaso, em faixa do disco que levou o nome de “Lysia Condé”, de 2014.

 

A vanguardista paulistana Ná Ozzetti apresenta a música “Tudo vezes dois”, de Zé Miguel Wisnik, em faixa do disco “Ná e Zé”. Já o baiano, João Mello destaca “Um sonho pra dois”, parceria com Rildo Hora, em faixa de seu disco “A bossa do balanço”, de 1963, com o acompanhamento luxuoso do Tamba Trio. O gaúcho Márcio Celli fez e canta uma “Canção pra dois”, em faixa de seu disco “Da minha janela”, de 2013.

 

O Bossamoderna apresenta também a obra da baiana Márcia Castro, “Três da madrugada”, de Torquato Neto e Carlos Pinto, em faixa do disco “Das coisas que surgem”, de Márcia Castro. Conterrâneo de Márcia, João Gilberto apresenta, “Trevo de quatro folhas”, que integrou o clássico disco do artista “O amor, o sorriso e a flor”, de 1960.

 

Esta edição destaca a obra “Quaderna”, que tem composição de Rodrigo Garcia Lopes, em faixa de seu disco, “Canções do Estúdio realidade”, de 2013. O repertório do programa conta também com Jorge Ben, com a música “Cinco minutos”, faixa que encerra o clássico disco “A tábua de esmeralda”, de Jorge Ben, de 1974.

 

O carioca Edu Lobo e o ítalo paulistano Gianfrancesco Guarnieri apresentam a obra “Cinco crianças”, em faixa do disco “Limite das águas”, de Edu Lobo, de 1976. Já a baiana Daniela Mercury, destaca a obra “Cinco meninos”, em faixa de seu disco “Canibália”, de 2009.

 

Noel Rosa reaparece nesta edição numerológica com a obra “Pela décima vez” com a carioca Valéria lobão, em faixa do disco duplo de Valéria Lobão, “Noel Rosa, preto e branco”, de 2014. O carioca Claudio Agá argumenta o que é possível fazer em “10 segundos”, em faixa de seu disco “Vazio”, de 2014.

 

O Bossamoderna destaca também a obra, “12 cordas”, do músico Elder Costa, em parceria com Madhav Bechara, em faixa do disco “Meus olhos duas sementes”, de Elder Costa, de 2011.

 

E esta edição do Bossamoderna voltada para os números termina com “Cem por cento”, letra e música de Vinicius de Moraes. A obra é apresentada na voz da carioca Miúcha, irmã de Chico Buarque, em faixa do disco “Miúcha canta Vinicius e Vinicius”, de 2003.

 

__________________________________________________

 

Bossamoderna
PGM 364
Domingo, 10 de dezembro de 2017, às 15 horas.
Programa de Tárik de Souza
Produção: Rádio MEC – Rio de Janeiro

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.