Paulinho Nogueira

O dedilhado do inventor da craviola

Eduardo Weber 28/02/20 14:07 - Atualizado em 28/02/20 14:26

Paulinho Nogueira no Ponto de Encontro em 1979 (CEDOC FPA)

A musicalidade do compositor, professor e violonista Paulinho Nogueira, uma história que começa na cidade de Campinas, interior de São Paulo, onde nasceu em oito de outubro de 1929.

 

Repertório

 

01. Três músicas de sua autoria na sua interpretação:

“Violão no samba”

“Momento”

“Samba no céu”

 

02. Popurri de obras de Aníbal Augusto Sardinha (Garoto) ao violão de Paulinho Nogueira:

“Tristezas de um violão / Duas Contas / Gente Humilde”

 

03. Paulinho Nogueira interpreta Américo Jacomino, o Canhoto:

“Abismo de Rosas”

 

04. O compositor e intérprete Paulinho Nogueira homenageia Johann Sebastian Bach:

“Bachianinha no. 1”

“Bachianinha no. 2”

 

05. Paulinho Nogueira toca, pela ordem, Noel Rosa, Fernando Lobo e Tom Jobim:

“Fita amarela”

”Chuvas de verão”

“Chovendo na roseira”

 

06. O violonista toca e canta músicas de sua autoria:

“Jogo de xadrez”

“Parque da Água Branca”

“Menina”

 

07. Professor e aluno. Paulinho Nogueira em dueto com Toquinho:

“Manhã de Carnaval” (Luiz Bonfá / Antonio Maria)

“Odeon” (Ernesto Nazareth)

 

08. O último disco de Paulinho Nogueira, de 2002, com obras de um único compositor. “Chico Buarque – Primeiras Composições”:

“Quem te viu, quem te vê”

“A banda”

__________________________________________________

Brasil Brasileiro
256
Paulinho Nogueira
Domingo, 16 de agosto de 2020, às 10 horas e às 22 horas.
Apresentação: Omar Jubran

O cmais+ é e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.