Benito di Paula

Seu piano e seu samba-joia

Eduardo Weber 27/11/18 12:14 - Atualizado em 27/11/18 12:17

Benito di Paula (Divulgação)

Uday Vellozo nasceu em Nova Friburgo estado do Rio de Janeiro. Pianista autodidata atuou na noite do Rio e de São Paulo. Seu nome artístico é Benito di Paula sendo um dos representantes mais expressivos do que ficou conhecido como samba-joia, mais dançante e popular que naquela metade dos anos 70 tomou conta do rádio, enfureceu os críticos e alegrou o povão com sucessos de Antonio Carlos & Jocafi, Luiz Ayrão, Jorginho do Império e muitos do nosso homenageado.

 

Benito di Paula foi um grande vendedor de discos. Suas músicas viraram hits: “Retalhos de Cetim”, “Charlie Brown”, “Mulher Brasileira”, “Do jeito que a vida quer” e “Violão não se empresta a ninguém”. O Estúdio F apresenta esse repertório e ainda gravações menos conhecidas do compositor nascido em 28 de novembro de 1941. Uma delas é “Velho, profissão esperança”. Outra é sua participação na gravação de “Sem resposta”, de Toninho Nascimento e Euclides Souza Lima, interpretada por Elizeth Cardoso, tendo no acompanhamento o piano de Benito di Paula.

 

O programa traz composições de seus irmãos, Nei e Jota Vellozo. Uma delas é “Ah! Como eu amei”, gravada originalmente em 1981. Outro número importante é de seu primeiro LP, de 1971, recolhido pela censura federal. Trata-se “Apesar de você”, música de Chico Buarque, então proibida.

 

___________________________________________________

 

Estúdio F – momentos musicais da Funarte
378
Benito di Paula
Quarta-feira, 28 de novembro de 2018, às 9 e às 21 horas.
Domingo, 02 de dezembro, às 15 horas.
Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.