Falcão

“Só sei tocar violão de ouvir"

Eduardo Weber 07/07/20 18:03 - Atualizado em 07/07/20 18:05

Falcão (Divulgação)

Marcondes Falcão Maia se formou em arquitetura pela Universidade Federal do Ceará. Montou seu escritório e descobriu que a prancheta servia mesmo para compor músicas para maiores de 18 anos e no estilo confessadamente brega. Nascia assim o artista Falcão na naquele início dos anos 1990 e que segue, até hoje, a mesma linha divertida nos palcos, na televisão e no cinema.

 

Trajes extravagantes com direito à muita cor, girassol na lapela e óculos escuros (por pura timidez, diz ele) Falcão é personagem que nunca será tratado como um grande nome da música, mas sim do artista que soube fazer da música propositalmente brega sua maneira de apresentar em versos o humor naturalmente escrachado.

 

O Estúdio F apresenta no repertório faixas de seus principais trabalhos, a começar pelo primeiro lançamento “Bonito, lindo e joiado” (1992), passando por “O dinheiro não é tudo, mas é 100%”, “A besteira é a base da sabedoria”, “A um passo da MPB”, “Quanto pior, melhor”, “Do penico à bomba atômica” e o mais recente, 2014, “Sucessão de sucessos que se sucedem sucessivamente sem cessar”.

_____________________________________________________________________

Estúdio F – momentos musicais da Funarte

462

Falcão

 

Quarta-feira, 08 de julho, às 09 e às 17 horas.

 

Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.