Jararaca e Ratinho

Músicos nordestinos com jeitão de dupla caipira

Eduardo Weber 26/02/20 13:40 - Atualizado em 26/02/20 13:43

Dupla Jararaca e Ratinho (Acervo Folha)

Eles formaram uma das duplas sertanejas com maior prestígio do país. José Luiz Calazans (Jararaca) e Severino Rangel de Carvalho (Ratinho), que durante 45 anos alegraram a plateia fazem humor e tocando cocos, xotes, emboladas e choros.

 

Curiosamente os dois artistas nasceram no mesmo ano, em 1896. Jararaca era alagoano de Maceió. Ratinho, paraibano de Itabaiana. Foi no Recife que se conheceram, no ano de 1919. Vieram para o Rio de Janeiro em 1922 e formaram a famosa dupla em 1927, que só se desfez com a morte de Ratinho, em 1972.

 

O Estúdio F apresenta registros dos artistas que fizeram enorme sucesso na época de ouro do rádio, com apresentações em casinos, circos e teatros de todo o Brasil, combinando piadas e músicas que se tornaram clássicas, como a marcha carnavalesca “Mamãe eu quero” (Jararaca e Vicente Paiva), o choro “Saxofone, por que choras?” (Ratinho) e muitas emboladas, entre elas “Espingarda, tá” (que inspirou Caetano Veloso nos versos de “Tropicália”) e “O sapo no saco” (Jararaca e Ratinho), lançada em disco nos Estados Unidos.

 

No repertório do programa tem raridades gravadas por Jararaca e Ratinho no início da carreira nos anos 1920; registro de “Nós, as mulheres”, tirada do filme “Samba em Berlim”; e gravações do Quinteto Violado (“Do Pilar”, de Jararaca, Zé do Bambo e Augusto Calheiros) e de Ademilde Fonseca, que lançou da dupla “Pinicadinho”.

_____________________________________________________________________

Estúdio F – momentos musicais da Funarte
443
Jararaca e Ratinho
Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020, às 9 e às 17 horas.
Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.