Luiz Caldas

No embalo do carnaval de rua da Bahia

Eduardo Weber 23/01/18 14:26 - Atualizado em 23/01/18 14:31

Luiz Caldas (Divulgação)

Luiz Caldas

“A história desse cantor e compositor soteropolitano vai muito além do sucesso imenso que ele fez com as músicas “Tieta” e “Fricote”, esta considerada marco inicial da axé music, em meados da década de 1980. De sua criatividade sem limites e de sua habilidade com múltiplos instrumentos saíram também exemplares do bolero, do tango, do samba, do jazz e do que mais fosse captado por sua antena musical”

 

O texto de abertura deste Estúdio F focaliza Luiz Caldas, um dos bambas do trio elétrico, da lambada e da festa carnavalesca abaixo da linha do Equador, promovendo uma nova ordem na indústria do disco que, inicialmente, não acreditava que o artista fosse bom de venda, mas que acabou por superar todas as expectativas.

 

“O beijo”, “Pintas Jamaicanas”, “Magia”, “Ajayô”, “Visão de Ciclope”, “Odé e Adão” e “É d’Oxum” são algumas das músicas selecionas para esta edição nas voz e no suingue de Luiz Caldas.

 

___________________________________________________

 

Estúdio F – momentos musicais da Funarte
334
Luiz Caldas
Quarta-feira, 24 de janeiro de 2018, às 9 e às 21 horas.
Domingo, 28 de janeiro, às 13 horas.
Apresentação: Paulo César Soares.

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.