Luiz Grande

Um bamba do samba sincopado

Eduardo Weber 15/05/19 14:27 - Atualizado em 15/05/19 14:30

Luiz Grande (Descrição)

Seu nome de batismo é Luiz Alberto Pavão de Oliveira. Ficou conhecido nas rodas de samba por seus sambas sincopados, pela simpatia e também pelos jargões que utilizava, “Na Glória” e “Oba!”. Motorista de táxi, Luiz Grande não era reconhecido pelo grande público. Quando o passageiro pedia para aumentar o som rádio em razão da música que estava tocando, tinha vergonha dizer que aquele sucesso era seu, como “Xô, Gafanhoto”, gravado por Beth Carvalho; “Cuidado Mané”, por Elza Soares; e “Maria Rita”, por João Nogueira.

 

O Estúdio F traça o perfil deste compositor que junto com Barbeirinho do Jacarezinho e Marcos Diniz formaram o Trio Calafrio, nome dado por Zeca Pagodinho que gravou várias músicas do grupo, entre elas “Parabólica” e “Comunidade Carente”.

 

Nesta edição, rodas de samba com a participação do Trio Calafrio e de Luiz Grande, que comparece em gravações dos sambas “Amor de dois anos”, “Minha Moral”, e “Suburbano feliz”. O autor, que lançou seu último CD em 2005, “Candongueiro”, faleceu aos 71 anos de idade, em 27 de julho de 2017.

____________________________________________________________________

Estúdio F – momentos musicais da Funarte

402

Luiz Grande

Quarta-feira, 15 de maio de 2019, às 9 e às 21 horas.

Domingo, 19 de maio de 2019, às 15 horas.

Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.