Mamonas Assassinas - 25 anos do primeiro e único disco

Nunca se viu nada igual...

Eduardo Weber 16/06/20 19:04 - Atualizado em 16/06/20 19:09

Mamonas Assassinas (Divulgação)

Há 25 anos, em 23 de junho de 1995, o showbizz brasileiro conheceu um fenômeno que até hoje não foi batido. Naquele dia foi lançado o primeiro e único disco do grupo de rock “cômico” Mamonas Assassinas gravado em estúdio.

 

Falamos em fenômeno em razão de ser um caso raríssimo de sucesso. No seu primeiro lançamento, vendeu mais de 2 milhões de discos, incluindo LPs, CDs e fitas K7.

 

O início do grupo se deu em 1989 com a banda Utopia, especializada em covers de bandas brasileiras e de heavy metal internacional. Um grupo que dava mais certo com as brincadeiras que produziam do que pelo som que tocavam. Até que Dinho, Júlio Rasec, Samuel Reoli, Bento Hinoto e Sérgio Reoli formaram os Mamonas Assassinas, que mudou o perfil de música para criança.

 

Em pouco mais de um ano, o quinteto foi meteórico. Vendeu milhares de discos, fazia até 9 shows por semana, tocou em 24 dos 27 Estados brasileiros e teve a carreira interrompida no trágico acidente de 02 de março de 1996, quando o avião fretado em que estava colidiu com a serra da Mantiqueira, provocando a morte de todos os ocupantes.

 

O Estúdio F ao apresentar o Mamonas Assassinas focaliza o trabalho de uma banda única, que reunia humor, incorreção política, gramatical e letras de duplo sentido, adorada por crianças e adolescentes. No repertório, registros do grupo Utopia e sucessos do Mamonas como “Vira-vira”, “Pelados em Santos” e “Mundo animal”.

_____________________________________________________________________

Estúdio F – momentos musicais da Funarte

459

Mamonas Assassinas

 

Quarta-feira, 17 de junho, às 09 e às 17 horas.

 

Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.