Marília Batista

O centenário da princesinha do samba

Eduardo Weber 10/04/18 13:11 - Atualizado em 10/04/18 13:16

Marília Batista (Divulgação)

Ela nasceu em 13 de abril de 1918 no Rio de Janeiro. Marília Monteiro de Barros Batista começou a tocar violão clássico e compor ainda criança. Estudou no Instituto Nacional de Música, formando-se em teoria, solfejo e harmonia. Abandou no quarto ano o piano clássico e se tornou uma das principais intérpretes de Noel Rosa, assumindo o nome artístico de Maria Batista.

 

O centenário de seu nascimento é lembrado nesta edição do Estúdio F. A trajetória de uma artista bem nascida que optou pela música popular, atuando como uma das primeiras cantoras do rádio, onde atuava com Noel Rosa no programa Casé, na Rádio Philips, improvisando versos cantados com o estribilho “De babado sim, de babado não”.

 

Marília Batista interrompeu sua carreira em 1945. Voltou cinco anos depois ao gravar um LP de sambas que reunia composições suas em parceria com seu irmão Henrique Batista, entre elas “Menina fricote”, “Me larga” e “Vila dos meus amores”, sua homenagem a Noel Rosa.

 

O Estúdio F apresenta nesta homenagem duetos da cantora com Mário Reis, gravações de suas obras nas vozes de Olivia Byington, Linda Batista e Elizeth Cardoso e composições do poeta da Vila,  tais como “Tipo zero”, “Você vai se quiser”, “Gago apaixonado” e “Provei”.

 

Vale lembrar que a “princesinha do samba” gravou 3 LPs, 3 compactos e 12 discos em 78rpm. A cantora faleceu no Rio de Janeiro em 9 de julho de 1990, aos 72 anos.

 

_____________________________________________________

 

Estúdio F – momentos musicais da Funarte
345
Marília Batista
345
Quarta-feira, 11 de abril de 2018, às 9 e às 21 horas.
Domingo, 15 de abril, às 15 horas.
Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.