Neguinho da Beija-Flor - 70 Anos

Guerreiro, brasileiro e sonhador

Eduardo Weber 25/06/19 14:57 - Atualizado em 25/06/19 14:59

Neguinho da Beija-Flor (Divulgação)

Luiz Antônio Feliciano Marcondes. Esse é o nome de batismo de um dos mais talentosos intérpretes do carnaval do Rio de Janeiro. Ele é Neguinho da Beija-Flor que desde 1976 se encarrega de empolgar a avenida da escola campeã por 14 vezes, sempre tendo ele como “puxador” do samba enredo e com seu grito de guerra inconfundível: “Olha a Beija-Flor aí, gente”.

 

A carreira do sambista não se resume apenas ao carnaval. O cantor e compositor tem mais de 30 discos gravados e no seu repertório há espaço para sambas românticos e outros bem humorados. “Gamação danada” e “Malandro é malandro, Mané é Mané” são dois exemplos da produção artística de Neguinho da Beija-Flor.

 

O Estúdio F apresenta temas como a hino do esquenta da Beija-Flor, “A deusa da passarela”; a música que Neguinho da Beija-Flor compôs para seu time de coração, Flamengo, “Campeão (meu time)”; “Ângela”, um de seus grandes sucessos: e “Ofício de puxador”, de João Bosco e Aldir Blanc, que trata do talento daquele que passa mais de uma hora na avenida mantendo o ritmo da galera com o gogó.

 

Vale lembra que ele nasceu em 29 de junho de 1949 na cidade de Nova Iguaçu, na baixada fluminense.

 

____________________________________________________________________________

Estúdio F – momentos musicais da Funarte

408

Neguinho da Beija-Flor

Quarta-feira, 26 de junho de 2019, às 9 e às 21 horas.

Domingo, 30 de junho de 2019, às 15 horas.

Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.