Núbia Lafayette

Boleros e sambas-canção marcam seu repertório

Eduardo Weber 05/01/18 15:36 - Atualizado em 05/01/18 15:41

nubia conteudo

 

Idenilde Araújo Alves da Costa nasceu em Açu, Rio Grande do Norte, no dia 21 de janeiro de 1937. Faleceu em Niterói aos 80 anos, em 18 de junho de 2017. Ficou conhecida como uma cantora romântica e popular, Núbia Lafayette.

 

No inicio ela se inspirou em Dalva de Oliveira. Começou na década de 50 participando de programas de calouro até vencer o concurso da TV Tupi, “A Voz de Ouro ABC”. Foi contratada para ser crooner da boate Cave, onde conheceu o compositor Adelino Moreira, seu grande incentivador.

 

No Estúdio F a trajetória da cantora e seu repertório à base de sambas-canção e boleros, sustentado por grupos de cordas e pela sua voz pungente, que marcou do início ao fim seus discos, entre eles “Nem eu, nem tu, ninguém”, “Por amar demais”, “Noites sem fim” e “Casa e comida”, este último lançado em 1972, com a música “Jamais estive tão segura de mim mesma”, de Raulzito, primeiro nome artístico de Raul Seixas.

 

Na seleção de gravações de Núbia Lafayette estão as músicas “Fracasso” (Mário Lago), “Devolvi” (Adelino Moreira), “Mata-me depressa” (Rossini Pinto) e “Tudo acabado” (Oswaldo Martins / J. Piedade), composição lançada por Dalva de Oliveira.

 

_____________________________________________________

 

Estúdio F – momentos musicais da Funarte
331
Núbia Lafayette
Quarta-feira, 03 de janeiro de 2018, às 9 e às 21 horas.
Domingo, 07 de janeiro de 2018, às 13 horas.
Apresentação: Paulo César Soares.

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.