Roberto Leal

Homenagem ao artista que se dizia português brasileiro.

Eduardo Weber 15/09/20 13:25 - Atualizado em 15/09/20 13:27

Roberto Leal no programa Festa Baile - 1981 (Foto de Bernadino G. - CEDOC FPA)

Há um ano, em 15 de setembro de 2019, falecia em São Paulo Antonio Joaquim Fernandes, aos 67 anos de idade. Nascido em 1951 na aldeia de Vale da Porca, em Macedo de Cavaleiros, no norte de Portugal, ficou conhecido pelo seu nome artístico, Roberto Leal, que apareceu para o grande público na Discoteca do Chacrinha, tornando-se uma referência da cultura portuguesa em nosso país.

 

Roberto Leal dividiu sua carreira no Brasil e em Portugal. Por aqui lançou seus primeiros discos nos anos de 1973, 1974 e 1975. Em Portugal fixou residência por aproximadamente 10 anos, no final dos anos 1980. Com muitos trabalhos lançados cá e lá, mais de 400 músicas gravadas, conquistou 30 discos de ouro e outros 5 de platina.

 

Nesta homenagem do Estúdio F ao artista, muitos registros de autoria de Roberto Leal e sua esposa, Márcia Lúcia, como “Como é linda a minha aldeia”, “Que bela é a vida”, “Caninha verde” e “Chora Carolina”. O especial também traz canções portuguesas tradicionais, versões de Roberto Leal e até mesmo samba, como no registro “Não deixe o samba morrer” (Edson Conceição e Aluísio) que ele gravou com Alcione em 2014 no CD “Obrigado Brasil”, além de grandes sucessos como “Bate o pé” e “Arrebita”.

 

Roberto Leal foi considerado o embaixador da cultura portuguesa no Brasil. Fez filmes, apresentou programas de televisão e ainda atuou como empresário na área de restaurante e vinícola.

____________________________________________________

Estúdio F – momentos musicais da Funarte

469

Roberto Leal

 

Quarta-feira, 16 de setembro, às 09 e às 17 horas.

 

Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.