Roberto Ribeiro, do futebol ao samba

Eduardo Weber 21/09/11 20:00 - Atualizado em 21/09/11 20:00

O sambista carioca Roberto Ribeiro na capa de seu LP \"Coisas da vida\", de 1979. (Reprodução)

Quem tem mais de 40 anos e é ligado no samba, já ouviu músicas como “Acreditar” e “Todo menino é um rei”. Dois sucessos de Roberto Ribeiro, nome artístico de Dermeval Miranda Maciel, fluminense de Campos dos Goytacazes.

Roberto Ribeiro nasceu em 20 de julho de 1940. Morreu no Rio de Janeiro 8 de janeiro de 1996, vítima de atropelamento. Integrante da Escola de Samba Império Serrano, foi também compositor e puxador de samba-enredo. Sua carreira foi construída a partir da segunda metade da década de 1960. Gravou perto de 20 discos.

O Estúdio F apresenta a trajetória desse artista que deixou o futebol para se tornar um importante nome da música popular, notadamente nos anos 1970 e 1980. Roberto Ribeiro fez nesse período shows com Elza Soares, excursionou pelo exterior com o compositor e violonista João de Aquino e a cantora Simone e reverenciou importantes nomes do samba, gravando inúmeras obras de Silas de Oliveira e Dona Ivone Lara.

O repertório do programa ilustra com clareza a importância do artista como intérprete, um nome esquecido pelos meios de comunicação e até mesmo por pesquisadores (seu nome não consta na Enciclopédia de Música Brasileira – 2ª edição de 1998).
 

_______________

Estúdio F
Roberto Ribeiro

Apresentado na RCB em 20 de setembro de 2011
Apresentação: Paulo César Soares
Roteiro: Cláudio Felício
Produção: Rádio Nacional / RJ

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.