Ronnie Von

“Não só cantor, também galã de filmes e novelas"

Eduardo Weber 15/07/20 15:09 - Atualizado em 15/07/20 15:11

Ronnie Von (Reprodução da Internet)

 

Hoje ele é mais conhecido como apresentador de televisão do que como cantor. Mas Ronaldo Nogueira, o Ronnie Von, é da geração do iê-iê-iê, das velhas tardes de domingo, da Jovem Guarda, apesar de nunca ter participado do programa comandado por Roberto, Erasmo e Wanderléa. Na própria TV Record ele teve o seu próprio projeto, O Pequeno Mundo de Ronnie Von, cujos participantes não frequentavam o programa do Rei, como o conjunto Os Bruxos, de Rita Lee e os irmãos Arnaldo e Sérgio Dias Baptista, que foi rebatizado como Mutantes.

 

O Estúdio F destaca essa fase inicial da carreira de Ronnie Von, quando ele apareceu nas paradas cantando “Meu bem”, sua versão para “Girl”, dos Beatles; “A Catedral” (versão de Fred Jorge) e a marcha “A praça”, de Carlos Imperial.

 

Pode-se dizer que sua carreira musical é dividida em três fases. A do iê-iê-iê, quando obteve grandes vendagens de discos; a psicodélica que contou com arranjos do maestro Damiano Cozzella na trilogia formada pelos álbuns de 1968 (“Ronnie Von”), de 1969 (“A misteriosa luta do reino do Parassempre contra o império do Nunca Mais”) e de 1970 (“Máquina Voadora”); e a terceira a partir dos anos 1970, mais pop e romântica quando gravou novos sucessos, entre eles “Tranquei a Vida” (Ronnie Von / Tony Osanah) e “Cavaleiro de Aruanda” (Tony Osanah).

_____________________________________________________________________

Estúdio F – momentos musicais da Funarte

463

Ronnie Von

 

Quarta-feira, 15 de julho, às 09 e às 17 horas.

 

Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.