Sandra de Sá

A rainha brasileira do soul

Eduardo Weber 18/09/18 14:42 - Atualizado em 18/09/18 14:44

Sandra de Sá (Divulgação)

Carioca do bairro de Pilares, Sandra Cristina Frederico de Sá demorou em escolher a carreira de cantora. Com incentivo de Fafi Siqueira e apoio do compositor e produtor musical Durval Ferreira, gravou seu primeiro disco em 1980, o LP Demônio Colorido. Foi assim que o público conheceu Sandra Sá, que oito anos mais tarde mudaria seu nome artístico para Sandra de Sá.

 

Sua carreira está visceralmente ligada à música soul, cuja influência ela sempre deixou claro, inclusive gravando um tributo ao gênero em 2002 no disco Pare, Olhe, Escute, uma espécie de ode à Motown, com versões de grandes sucessos da gravadora que reuniu nas décadas de 60 e 70 os grandes nomes do gênero.

 

O Estúdio F apresenta em ordem cronológica os sucessos de Sandra de Sá incluindo “Olhos Coloridos” (Macau), “Enredo do meu samba” (Dona Ivone Lara / Jorge Aragão), “Retrato de Canções” (Michael Sullivan / Paulo Massadas), “Solidão” (Chico Rossi / Carlos Cola) “Não Vá” (Sandra de Sá / Mirna), “Picadinho de macho” (Tavito / Aldir Blanc) e “África” (Gil Gerson / César Rossini), essa última gravada em 2010, quando a artista buscou retratar em sua obra a sua origem cabo-verdiana.

 

No programa, encontros especiais como em “Vale Tudo”, música de Tim Maia, que divide os vocais com a cantora.

 

____________________________________________________

 

Estúdio F – momentos musicais da Funarte
368
Sandra de Sá
Quarta-feira, 19 de setembro de 2018, às 9 e às 21 horas.
Domingo, 23 de setembro, às 15 horas.
Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.