Sebastião Tapajós

O violão clássico à serviço da música popular.

17/04/19 14:07 - Atualizado em 17/04/19 14:48

Sebastião Tapajós (Divulgação)

 

Seu nome de batismo é Sebastião Pena Marcião. Nasceu em Alenquer no dia 16 de abril de 1944. Ainda criança mudou-se para Santarém, à margem do rio Tapajós. Desde os nove anos estuda violão clássico e popular. Ao se decidir pela carreira de músico, escolheu como nome artístico Sebastião Tapajós. Tornou-se um dos violonistas brasileiros mais conhecidos no mundo, com turnês constantes na América e na Europa, prêmios no Brasil e na Alemanha, e dezenas discos lançados numa carreira que inclui parceiras com Hermeto Pascoal, Maurício Einhorn, Zimbo Trio, Astor Piazzolla, Sivuca, Djalma Corrêa, Gilson Peranzzetta, Paquito di Rivera e muitos outros.

 

A prestar homenagem a este violonista que não abdicou da cultura popular para tocar Bach, Carlos Gomes, Heitor Villa-Lobos e Gounod o Estúdio F mostra as diversas facetas do instrumentista, professor e compositor que estudou a fundo o instrumento, utilizando-se do violão clássico à serviço da música popular em sambas, choros, maracatus e temas próprios impregnados da cultura amazônica, como em “Igapó”, tema que gravou em 1998 com a cantora paraense Jane Duboc.

 

Nesta edição você ouvirá Sebastião Tapajós tocando samba (“Aquarela do Brasil”), choro (“Choro Terno), valsa (“Filhas do Marajó”), tango (“Primavera Porteña”) e outros temas registrados ao longo de mais de 50 anos de carreira, de discos como “Violão e Tapajós”, “Guitarra latina”, “Xingu”, “Sincopando, Zimbo Trio Convida”, “Lado a Lado”, “Afinidades”, “Brasilidade”, “Da minha terra”, “Choros e valsas do Pará” e “Solos do Brasil”.

________________________________

Estúdio F – momentos musicais da Funarte
398
Sebastião Tapajós
Quarta-feira, 17 de abril de 2019, às 9 e às 21 horas.
Domingo, 21 de abril de 2019, às 15 horas.
Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.