Zeca Pagodinho

Cantor de escola de samba. Na quadra e na avenida

Eduardo Weber 29/01/19 14:05 - Atualizado em 29/01/19 14:08

Zeca Pagodinho (Divulgação)

Boêmio, bem-humorado, espirituoso, solidário, sagaz e muito talentoso. Ele poderia se chamar Brasil, ou samba, mas atende por Jessé Gomes da Silva Filho – mais conhecido como Zeca Pagodinho.

 

Personagem do samba, gravou seu primeiro disco em 1986 e desconcertou os diretores da gravadora em razão do volume de vendas. De lá pra cá somam-se 23 álbuns, 10 milhões de discos vendidos, quatro Grammy Latino e centenas de apresentações levantando a plateia do Brasil, Estados Unidos, América do Sul, Europa, África e Ásia.

 

Ao retratar a arte de Zeca Pagodinho o Estúdio F apresenta painel do sambista apaixonado pela Portela e que nunca deixou de incluir em seus discos pelo menos um samba de Monarco, um dos grandes nomes da Escola.

 

“Maneiras, “Samba pras moças”, “Deixa a vida me levar”, “Vai vadiar” e “Camarão que dorme, a onda leva”, primeira música gravada de Zeca Pagodinho, lançada por Beth Carvalho.

 

_______________________________________________________________________________________

Estúdio F – momentos musicais da Funarte

387

Zeca Pagodinho

Quarta-feira, 30 de janeiro de 2019, às 9 e às 21 horas.

Domingo, 03 de fevereiro de 2019, às 15 horas.

Apresentação: Pedro Paulo Malta

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.