A influência de Villa-Lobos

Seguindo a trilha do maestro, Tom Jobim trabalhou em busca de uma linguagem musical original e brasileira

Felipe Tringoni 16/12/14 13:24 - Atualizado em 16/12/14 13:31

O maestro e compositor Heitor Villa-Lobos em 1955 (Reprodução)

Certa vez, Tom Jobim perguntou a Heitor Villa-Lobos: "como é que o senhor consegue compor com toda essa barulheira por perto?". O maestro respondeu: "meu filho, o ouvido de dentro não tem nada a ver com o ouvido de fora".

Neste trecho de entrevista à Rádio Cultura no começo dos anos 1990, Tom Jobim fala sobre a influência de Villa-Lobos e de sua busca por uma linguagem peculiarmente brasileira em música: "Eu tinha que ser músico e ser brasileiro".

"Quando Villa-Lobos era xingado, acusado de roubar as coisas do folclore, ele dizia: ‘o folclore sou eu’. Hoje eu sinto que qualquer dia eu vou dizer na imprensa: ‘o Brasil sou eu’", expõe.

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.