Elizeth Cardoso era o máximo

Tom Jobim relembra a dama da canção brasileira e sua escolha para cantar o repertório do célebre álbum Canção do Amor Demais

Felipe Tringoni 04/12/14 11:02 - Atualizado em 03/08/15 09:37

Elizeth Cardoso em detalhe da capa do álbum 'Canção do amor demais' (Reprodução)

A primeira gravação de "Chega de saudade", marco da Bossa nova, faz parte do álbum Canção do amor demais, registrado no estúdio da Odeon, no Rio de Janeiro, e lançado em 1958 pelo selo Festa, de Irineu Garcia. O disco reúne treze músicas de Tom Jobim e Vinicius de Moraes interpretadas por Elizeth Cardoso. "Gravamos com poucas cordas, uma flautinha, violão, piano e a Elizeth Cardoso", diz Tom.

Neste quinto módulo da série Jobim, por Antônio Brasileiro, o compositor relembra a grande dama da canção brasleira. "A Elizeth foi escolhida porque realmente era o máximo", conta em entrevista ao jornalista João Máximo, da Rádio Cultura, no começo da década de 1990.
 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.