Música erudita e a produção de Urubu

Tom Jobim reflete sobre composição de repertório clássico e formações orquestrais em entrevista à Rádio Cultura

Felipe Tringoni 09/12/14 11:51 - Atualizado em 30/06/15 11:09

Tom Jobim em detalhe da contracapa do álbum Nova História da Música Popular Brasileira (Reprodução)

Ter uma orquestra a sua disposição é o sonho de muitos compositores brasileiros que se dedicam ou dedicaram à música erudita. Tom Jobim se incluía nesse seleto grupo.

"Para mim, que estudei música clássica, a vontade de escrever sempre se chocou com a falta de meios. Como é que você vai pagar uma orquestra sinfônica?", questiona em entrevista ao jornalista João Máximo, da Rádio Cultura, no início da década de 1990. "A gente se viu na contingência de arranjar uma maneira de se exprimir que não precisasse desse montão de gente".

Ainda assim, Tom banca a produção de Urubu, seu disco gravado em outubro de 1975 com a orquestra de Claus Ogerman nos estúdios da Columbia, em Nova York, e lançado pela Warner no ano seguinte. "O homem", registro desse álbum, ilustra este módulo da série Jobim, por Antônio Brasileiro.
 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.