Piano Maior

Domingos, às 18h

 
 Cordélia Canabrava Arruda

Cordélia Canabrava Arruda

“Eu não me profissionalizei como pianista. Pra você ser profissional do piano, o piano precisa ser sua profissão. Se fosse pianista popular, poderia tocar na noite, o que faria como muito gosto. Mas sou pianista erudita, não levo jeito para piano popular”.

 
 Bebeto von Buettner

Bebeto von Buettner

“Meu maior sonho era tocar na noite, em bares, naquele piano de cauda enorme... Hoje eu sei que o bar é também um belo espaço para tocar e divulgar música de boa qualidade.”

 
 Cida Moreyra

Cida Moreyra

“O espaço para música é pequeno. O importante é que o artista continue trabalhando, que ele continue inventando seu próprio espaço.”

 
 Paulo Sanny

Paulo Sanny

“Trabalho na noite. É um trabalho próximo do público, mesmo sabendo que minha música é ouvida de passagem e que faz parte da conversa, mas deixa o público feliz.”

 
 Roberto Sion

Roberto Sion

“Eu comecei no piano. Mesmo depois que passei a me dedicar aos sopros, nunca deixei o instrumento, que utilizo para compor e criar arranjos.”

 
 Paulo Buchala e Otto Pintiaski

Paulo Buchala e Otto Pintiaski

“Sempre é difícil juntar dois pianistas. Pianista gosta muito de tocar sozinho e pianista que se dispõe a fazer duo é muito difícil.”

 
 Geraldo Bispo

Geraldo Bispo

“A música só pode ajudar, porque ela é tranquilizante, ela é revigorante. A música deve ser algo a mais que, às vezes, falta na vida de cada um.”

 
 Toninho Ferragutti

Toninho Ferragutti

“A sanfona e o piano me possibilitam tocar com várias pessoas e também tocar vários gêneros musicais.”

 
 Rudi Germano

Rudi Germano

“Ao sair do Rio Grande do Sul eu procurei ampliar meu horizonte. Mas não perdi minhas raízes não. Eu ainda continuo bastante gaúcho”.