Marco Antonio Bernardo

Sua arte dedicada à recuperação da música de Canhotinho, um dos fundadores dos Demônios da Garoa

30/06/17 14:49 - Atualizado em 30/06/17 14:50

O pianista Marco Antonio Bernardo é de uma família musical. Seus tios, Arthur e Roberto, foram fundadores dos Demônios da Garoa, possivelmente o mais antigo conjunto de música popular do Brasil. Nascido em São Paulo no ano de 1964, Marco, ao contrário dos tios, teve formação clássica, aprendendo com professores particulares, estudando em conservatório e posteriormente se formando na USP. Desde a adolescência se dedica à música, como professor, arranjador, pianista e maestro.

 

Na edição do Piano Maior gravado no segundo semestre de 1991, Marco Antonio Bernardo fez uma apresentação só com músicas de seu tio, Roberto Bernardo, o Canhotinho, exímio no cavaquinho e compositor intuitivo de primeira, autor de choros, canções, baiões e sambas. Naquele período, o pianista recolhia as obras do tio e fazia transcrições para o piano, como forma de preservar um rico material que poderia se perder. Tanto é que, 10 anos depois, o músico gravaria um disco em homenagem a Canhotinho, incluindo obras que ele apresentará no Auditório Cultura (Teatro Franco Zampari).

 

No repertório do programa, “Baião 2000”, “Violão manhoso”, “Dança das flores”, “Músicos e amigos”, “Bossa nova”, “Chorando na rua”, “Canção de amor”, “Evocação a Nazareth”, “De Waldir a Mozart”, “Choro em prelúdio”, “Nostálgico” e “De São Paulo a Recife”, que conta com a participação da plateia. 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.