Nahim Marun

Minha carreira encaminhou para a música erudita, mas sempre gostei de música popular

08/09/17 15:17 - Atualizado em 08/09/17 15:21

Pianista de formação clássica premiado em diversos concursos no Brasil e exterior, Nahim Marun tem livros publicados de técnica painística e vários discos gravados de compositores brasileiros, sendo o mais recente de 2016, “Miniaturas de Oswald”, dedicado ao compositor Henrique Oswald (1852-1931).

 

Neste Piano Maior gravado ao vivo no Auditório Cultura (Teatro Franco Zampari) em 1992, Nahim apresentou um repertório com obras de Ernesto Nazareth, Claudio Santoro, Chico Buarque, Francis Hime, Egberto Gismonti e Radamés Gnatalli em arranjos assinados por ele especialmente para esta apresentação.

 

Vale destacar algumas curiosidades desta apresentação. A primeira são duas valsas inspiradas no Concurso de Miss Universo de 1930, uma assinada por Zequinha de Abreu (“Glorificação da Beleza”) e outra por Arnaldo Arantes (“Miss Itália”).  A segunda está relacionada ao compositor amador Arnaldo Arantes, tio-avô de Nahim Marun, que apresentou peças que nunca foram gravadas, tais como “É boato”, “O que faz o teu olhar” e “Eu queria um gato assim”, temas que ouvia quando criança.

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.