Marcelo Jeneci: "Fiz o disco que sonhava!"

De instrumentista a compositor. De compositor a cantor. Depois de percorrer essa trilha, músico paulistano lança seu primeiro CD e, ao lado de Laura Lavieri, participa do aniversário do RadarCultura.
Alceu Maynard 25/09/12 20:13 - Atualizado em 25/09/12 20:17

Laura Lavieri e Marcelo Jeneci participam do RadarCultura no dia 17 de dezembro de 2010, data do terceiro aniversário do programa. (Cleones Ribeiro / CEDOC FPA)

Por muito tempo, o multi-instrumentista, compositor e agora cantor Marcelo Jeneci estranhou sua voz e se recusava a soltá-la. Acompanhado da intérprete Laura Lavieri, Jeneci aprendeu a “domar” mais este instrumento. Em seu álbum de estreia, Feito pra acabar, os dois, ora se revezam nos vocais, ora cantam juntos. "Coincidentemente ou não, é como se eu tivesse escutado um chamado pra compor música com letra no mesmo tempo em que ela (Laura Lavieri) escutava o seu chamado para ser cantora”, conta em entrevista no estúdio do RadarCultura.

Jeneci enxerga dois momentos em sua vida musical. O primeiro, na adolescência, quando passou a brincar de fazer música em vez de jogar bola com os outros garotos. Aos 15 anos, o jovem músico ganhou seu primeiro cheque, um pagamento pela produção de uma trilha para telemensagens. A partir de então, especializou-se no piano e na sanfona, e durante 10 anos, viveu a vida de um instrumentista que viaja o mundo para acompanhar outros artistas.

A segunda fase começou neste período, com a vontade de compor músicas com letras. O ano de 2006 foi decisivo para a intensificação deste processo: “Seria uma injustiça ficar com estas músicas só pra mim. É isto que eu vou ter o maior prazer de administrar para o resto da vida, compor música com letra”, completa.
 


Com parceiros de peso, já emplacou duas músicas em trilhas de novelas da Rede Globo. Uma delas, "Longe", com Arnaldo Antunes, ganhou a voz de Leonardo. “Eu cresci ouvindo a voz dele e de seu irmão, uma voz que trazia um pouco da maneira de cantar do Roberto Carlos. Então, tudo se ligou nesta lembrança do Roberto cantando. O Leonardo cantando uma música minha foi emocionante!”

O universo da música romântica de Roberto Carlos pontua o álbum Feito pra acabar, mas Erasmo Carlos é sua influência mais evidente. “Minha música tem mais a ver com a dele do que com a de qualquer outro artista. Por isso fui atrás do Arthur Verocai para os arranjos de orquestra. Verocai trabalhou com Erasmo no disco de 1971 (Carlos, Erasmo). Eu não vejo a hora de compor uma música com ele ou participar de um show dele.”

Durante a maior parte de sua carreira, Jeneci atuou com instrumentista. Porém, seu primeiro trabalho é um álbum pra se cantar junto, radiofônico. Diferentemente de seus colegas de profissão e geração, Jeneci optou por amadurecer seu repertório experimentando-o em diversos shows. Feito pra acabar traz a poesia profunda e elaborada que vivenciou com Arnaldo Antunes, Zé Miguel Wisnik e Luiz Tatit. “Eu não estava nem aí se a crítica iria falar bem ou mal, se isto seria visto como careta ou romântico. Eu queria fazer uma música que carregasse uma beleza e que fosse muito sincera, muito natural. E que desse conta da minha formação, da minha personalidade, de ter crescido em um ambiente familiar feliz; a periferia é um lugar muito feliz e que consome cultura popular... O disco é resultado desta caminhada! Ele não quer chegar a lugar nenhum;  simplesmente quer dizer o que aconteceu até aqui!”, confessa.

Feito pra acabar é apenas o começo, um recomeço de um artista dedicado, que entende e sente a responsabilidade de se carregar uma sanfona desde cedo: “Tem dia que pesa uma tonelada, tem dia que pesa 13 quilos, mas nunca deixa de trazer um leveza e lirismo que a gente absorveu através das músicas de Luiz Gonzaga e Dominguinhos”.
 

 

 

 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.


O RadarCultura é um programa colaborativo que conta com músicas e playlists sugeridas por ouvintes e internautas. De segunda a sexta, às 15 horas, na Rádio Cultura Brasil.

saiba mais

Navegue em nosso acervo e indique uma música que gostaria de ouvir. Você também pode sugerir playlists ou participar das seleções temáticas propostas por outros ouvintes e internautas.

saiba mais

voltar ao topo