Conjuntos

Esta edição do programa de Solano Ribeiro é reservada aos grupos de formações distintas, que tocam músicas distintas, de gêneros distintos.

Eduardo Weber 26/11/12 18:30 - Atualizado em 26/11/12 18:30

O grupo Los Sebosos Postizos formado por Jorge Du Peixe (voz), Lúcio Maia (guitarra), Dengue (baixo) e Pupillo (bateria). (Divulgação)

Esta edição do programa de Solano Ribeiro é reservada aos grupos de formações distintas, que tocam músicas distintas, de gêneros distintos.

O sexteto vocal carioca Ordinárius tem como base o repertório clássico de música brasileira. Em seu primeiro disco, o conjunto formado por André Miranda, Augusto Ordine, Fernanda Gabriela, Gustavo Campos, Luiza Sales e Maíra Martins, escolheu obras consagradas da MP do B. Uma delas é “Brejeiro”, de Ernesto Nazareth. Além desta, Solano mostra uma de Luiz Peixoto e Vicente Paiva criada especialmente para Carmen Miranda, “Disseram que eu voltei americanizada” e outra de Gilberto Gil lançada por Elis Regina, “Ladeira da Preguiça”.

Uma turma com integrantes da Nação Zumbi e do Mundo Livre SA criou a pulsante em ritmo de samba-rock Los sebosos Postizos. O grupo lança o CD Los Sebosos Postizos interpretam Jorge Benjor. Acontece que a seleção musical é apenas com obras da época na qual Benjor assinava apenas Ben, entre 1963, quando de seu primeiro LP “Samba eu canto assim”, e 1972, ano do “A tábua de esmeralda”. No repertório do programa está a clássica “Os alquimistas estão chegando” e as menos conhecidas “Vou andando” e “Rosa menina rosa”.

Dizem que o bairro da Pompéia em São Paulo é conhecido como a “Liverpool brasileira”, em razão do número de bandas de rock surgido nas adjacências de sua avenida mais famosa, entre eles Os Mutantes. De certa forma o rótulo ainda faz sentido, pois as bandas continuam em profusão nessa região da capital paulista. Uma delas é o quarteto 5 Pras Tantas, formado por Caio Bars, Thiago Lecussam, Ciro Rezende e Paulo Pascale. O grupo está como primeiro disco no mercado, Outra frequência. Para essa edição Solano Ribeiro escolheu a faixa título e “Clichê dos 90” ambas de Caio Bars / Thiago Lecussam, e ainda “Eterno”, de Caio Bars e Ciro Rezende.

E como recordar é viver, Solano Ribeiro destaca três vencedores do Troféu Cata-Vento 2012. Ricardo Herz Trio (melhor grupo instrumental), Renato Braz (melhor cantor) e Tulipa Ruiz (melhor cantora).

___________________

Solano Ribeiro e a Nova Música do Brasil
Conjuntos

Exibido na RCB no dia 25 de Novembro de 2012
Apresentação: Solano Ribeiro
Direção: Eduardo Weber

 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.