Gerações

Yamandu Costa e Hamilton de Holanda, Sérgio Sampaio, Funk Como Le Gusta e Geração SP.

da redação 28/05/10 14:28 - Atualizado em 28/05/10 14:28

Soul, funk e samba estão no cardápio do grupo paulistano Funk Como le Gusta. (Divulgação)

Nesta edição, uma homenagem, uma década de funk, uma nova geração surgindo e gente que renova a história das cordas.

Ao todo são 17 cordas. Solano Ribeiro mostra o novo trabalho de Yamandu Costa, com as sete cordas de seu violão, e mais as dez do bandolim de Hamilton de Holanda. São dois nomes de uma geração respeitada de músicos virtuosos. Eles gravaram um disco ao vivo, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. Luz da aurora.

Lenine definiu Sérgio Sampaio como sendo “Um nome marginalizado que se equipara a Tim Maia e Raul Seixas, como um dos 'malditos' da MPB”. Sérgio Sampaio botou seu bloco na rua nos anos 1970. Fez história. Em 2010, seu primo, João Moraes, presta uma homenagem ao compositor de Cachoeiro de Itapemirim (ES), falecido há 16 anos. É o CD Hoje não. Por que esse título? João Moraes explica: “Quando falava sobre o projeto do CD, que é registro de show com obras de Sérgio Sampaio, perguntavam: vai gravar o Bloco? Respondia: Hoje não”.

Eles são em dez. Comemoram 10 anos. Solano Ribeiro destaca o grupo Funk Como Le Gusta que, para comemorar uma década de música, funk e amizade, lança o EP Cura pelo som.


E ainda tem a Geração SP. É um trabalho coletivo, de uma turma de novos artistas de São Paulo que, sob a direção de Daniel Barra, lança o CD cujo nome é o da turma. Não precisa de bula para entender quem são e o que querem.

 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.