Geraldo Junior, Eduardo Praça, The Baggios e Luiz Henrique

Do rock ao samba enredo. Dos mitos e símbolos do Cariri a ambientações obscuras e íntimas. No programa que de tudo tem um pouco

Eduardo Weber 21/07/17 15:05 - Atualizado em 21/07/17 15:08

Geraldo Junior, Eduardo Praça, The Baggios e Luiz Henrique

Geraldo Junior, Eduardo Praça, The Baggios e Luiz Henrique

 

Geraldo Junior é músico e cantor. Expressa sentimentos e emoções em canções que misturam ritmos e cores do vale do Cariri no Ceará, num espetáculo inspirado na força do mito e nos símbolos mais profundos do caldeirão nordestino. No CD “Warakidzã” gravou “Treme - Terra (ou Grito de Guerra)”, “Mitologia Cariri”, “Warakdzã (Senhor do sonho)” e “Pra ninar o Cariri”, todas de sua autoria.

 

Seu primeiro trabalho solo não tem seu nome na capa do disco: “Rio do tempo”. Falamos de Eduardo Praça, que foi integrante das bandas Quarto Negro e Ludovic. Em “Rio do Tempo”, ele dá conta das vozes, de quase todos os instrumentos e das composições. Para Solano Ribeiro, “sua música flutua entre várias ambientações obscuras, íntimas do pós-punk inglês e versos confessionais”. “Rio do tempo”, “De manhã, doce e leve” e “Clérigo” você vai ouvir nesta edição.

 

Eles começaram na cidade história de São Cristóvão, em Sergipe. Pelo sudeste do Brasil gravaram seu segundo disco, “Brutown”. Júlio Andrade na guitarra e voz e Gabriel Carvalho na bateria formam o The Baggios, que aparecem no programa com “Estigma”, “Sangue e lama” e “Vivo pra mim”, todas assinadas pelo guitarrista.

 

O CD “Menino de 47” é uma homenagem ao Grêmio Recreativo Escola de Samba Império Serrano, fundado há exatos 70 anos. O disco é de Luiz Henrique e conta com a Velha Guarda Show do Império Serrano, com músicas criadas pelos fundadores e por nomes ilustres da tradicional escola sediada no Morro da Serrinha no Rio de Janeiro. No repertório, dois sambas enredos que ficaram pra história, “Aquarela Brasileira” (Silas de Oliveira) e “Bum, bum, Paticumbum, Prugurundum” (Beto Sem Braço / Aluísio Machado), além de “Menino de 47”, samba de Nilton Campolino e Sebastião Molequinho.

 

Solano Ribeiro e a nova música do Brasil.
Domingo, 23 de julho de 2017, 14h00min.
Segunda-feira, 24 de julho de 2017, às 9 e às 21 horas.
Na Cultura FM – Domingo, 28 de maio, às 23 horas.
Apresentação: Solano Ribeiro
Direção: Eduardo Weber

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.