Augusto Damineli: histórias de 13 bilhões de anos luz

Astrofísico desvenda o mistério de nossa sinfonia dos tempos

20/02/17 15:52 - Atualizado em 20/02/17 15:54

“O universo é o que ele é; mais tudo que ele já foi”

Ele nasceu olhando para o céu, em Ibiporã, interior do Paraná. É professor titular do Departamento de Astronomia do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo. Suas pesquisas estão voltadas para as estrelas massivas. Do Brasil, Damineli lançou uma previsão que abalaria a comunidade científica internacional: a 10 de dezembro de 1997, a hiperestrela eta Carinae se “apagaria”. Foi desafiado até que seu “jungle telescope” e as pesquisas da América do Sul viraram o jogo: eta Carinae de fato se apagou. Augusto Damineli “foi para o céu”, virando referência mundial.

Nesta edição estelar, transmitida originalmente em  junho de 2007, Supertônica desvenda os mistérios da metalurgia galáctica, dos canais de energia, do universo como bola luminosa e impenetrável. Sobretudo, sobre o olhar no tempo – vários passados em diversas camadas sobrepostas.

 

“O céu, aquele escuro”

“Quanto mais longe no espaço você vê, mais no passado você enxerga. O presente não existe”

 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.