Gil Jardim e a Música do Brasil

Maestro e arranjador revê sua trajetória

26/03/20 12:36 - Atualizado em 26/03/20 12:40

Ele é o regente titular e diretor artístico da Orquestra de Câmara da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Pesquisador, instrumentista, arranjador e também compositor, Gil Jardim é natural de Ourinhos, SP, onde se iniciou na música ainda criança. Por influência do pai, o acordeon foi seu primeiro instrumento.


Radicado em São Paulo desde 1976, Gil cursou regência orquestral na ECA/USP. Nesse tempo, atuou como flautista e integrou o Grupo Papavento, que teve um álbum – Aurora Dórica – produzido e lançado por Egberto Gismonti. 


Transitando entre a música popular, as raízes da música do Brasil e a música erudita brasileira, além de Gismonti, colaborou com Milton Nascimento, Naná Vasconcelos, César Camargo Mariano e Ivan Lins, entre outros. Suas pesquisas acadêmicas dedicadas à obra de Villa-Lobos, lhe renderam trabalhos como o álbum “Villa-Lobos em Paris” (2006) e o espetáculo “Vôos de Villa – Impressões rápidas de todo o Brasil” (2019).


Nesta edição transmitida originalmente em março de 2020, Gil Jardim trata de seus anos de formação, sua relação com o Departamento de Música da ECA, além de seu trabalho como autor de música de cena.

 

O cmais+ é e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.