Mulheres no RAP: Santa Mala

Trio radicado em São Paulo trata das conexões entre Brasil e Bolívia

30/08/17 12:21 - Atualizado em 30/08/17 12:23

Elas são santas e são más. Santas porque carregam nas veias seu modo de vida aymara, povo antigo que se desenvolveu às margens do Lago Titicaca no coração da América do Sul. São más porque são mulheres fortes, que tomam as rédeas de suas vidas e não levam desaforo pra casa. As mulheres guerreiras fazem um RAP “de mina”, com letras ora combatentes ora autobiográficas.

 

Abigail, Pamela e Jenny Mamani Llanquechoque são irmãs MCs de La Paz que se radicaram uma a uma em São Paulo. Vieram em busca de trabalho, venceram os desafios da vida de imigrante e superaram as mazelas do sistema capitalista das confecções. Ainda hoje, as três irmãs costureiras trabalham com uma pequena confecção. Mas é nos palcos que elas exorcizam seus supay.

 

Nesta edição latino-americana, gravada em agosto de 2017, Santa Mala apresenta seus primeiros singles, contatando ainda com a participação da pequena Wara, da segunda geração de mulheres bolivianas do RAP.

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.