Rodrigo Grota: Welles acima de qualquer suspeita

Por ocasião do Centenário, o mito Orson Welles é revisto pelo cineasta radicado no Paraná

Julio de Paula 29/05/15 12:11 - Atualizado em 29/05/15 12:25

Orson Welles durante as filmagens de Soberba (The Magnificent Ambersons), em 1942 (Copyright Phil Stern / Reprodução)

Aos 25 anos de idade, com Cidadão Kane, ele revoluciona a linguagem do cinema e passa a figurar na lista de gênios do século 20. Num feito inédito e talvez único na história, consegue dos estúdios RKO uma quantia impensável para qualquer principiante – 225 mil dólares – além de um contrato que lhe permite total liberdade de criação, incluindo o corte final. Isto sem nunca ter rodado um longa-metragem. Kane é apontado por muitos como o maior filme de todos os tempos.

“Ele virou um astro, um fenômeno. Porque ele tinha um carisma e essa personagem que ele começou a criar”, resume Rodrigo Grota. “Ele também tinha uma consciência (que depois o Kubrick vai ter também) de saber como divulgar seus filmes e como cultivar uma imagem de si mesmo como um cineasta lendário. No Brasil, o Glauber tem isso”, avalia.

George Orson Welles é de fato um menino prodígio, pois seu incontroverso filme não havia sido seu primeiro grande feito. Aos 23 anos, já tinha sido manchete após a transmissão do mais famoso programa de rádio da história, A Guerra dos Mundos, sua adaptação para a novela de H. G. Wells. Antes ainda, aos 16, já havia abraçado o teatro e o universo shakespereano.

“Em toda sua carreira ele tem uma visão muito particular das cenas. Quando você vê um filme do Welles parece que alguma coisa tem uma certa instabilidade porque os enquadramentos são mais angulosos”, diz Rodrigo. “Ele gostava muito do Caligari, ele se dizia influenciado pelo impressionismo alemão”.

Nesta edição comemorativa aos 100 anos do gênio Welles (1915-2015), o jovem cineasta de Marília, Rodrigo Grota, revê a trajetória e destaca filmes, peças e programas radiofônicos aqui citados.

It´s all true.

O cmais+ é e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.